quarta-feira, setembro 03, 2008

Uma questão de HONRA!




Caros amigos,
Ex-Combatentes,
Militares no activo e na reserva,
Cidadãos,


Pedimos-lhes o favor de nos dispensarem uns momentos e, se concordarem com o nosso apelo, assinar a presente petição.
Não concordando, pedimos-lhe apenas o favor de a reencaminhar esta mensagem para os seus contactos. Mas, por favor não deixe de colaborar. Não a deixe parar.

Juntamos a seguinte documentação que o esclarecerá, devidamente sobre o que pretendemos:

Anexo 1. Nota explicativa
Anexos 2 e 3. Situação em que se encontram os Cemitérios/Campas em África, Guiné, Angola e Moçambique
Anexo 4. O que pretendemos: Trazer os restos mortais destes militares, homenageá-los, levá-los para as suas terras, entregá-los os familiares e amigos, para que finalmente, REPOUSEM EM PAZ.

Pelo Movimento Cívico de Antigos Combatentes,

José Nascimento Rodrigues
Ex-Combatente
1º. Cabo Pára-Quedista 27/69
Para subscrever, basta klicar no endereço abaixo.

Pontos de recolha de assinaturas e informações:

PORTUGAL
– Abrantes – Almada – Braga – Caminha – Castelo de Paiva – Ermesinde – Lagoa – Lisboa – Mafra – Olhão – Ponte de Sor – Porto – Rio de Mouro – Rio Maior – Sesimbra – Setúbal – Sines – Sintra– Tondela – Valença do Minho – Viana do Castelo



PREFÁCIO

A El – Rei


Senhor, umas casas existem, no Vosso Reino, onde homens vivem em comum, comendo do
mesmo alimento, dormindo em leitos iguais. De manhã a um toque de corneta se levantam, para obedecer. De noite, a outro toque de corneta se deitam, obedecendo. Da vontade fizeram renúncia como da vida. Seu nome é sacrifício. Por ofício desprezam a morte e o sofrimento físico. Seus pecados mesmo são generosos, facilmente esplêndidos. A beleza das suas acções é tão grande que os poetas não se cansam de a celebrar.
Quando eles passam na rua juntos, fazendo barulho, os corações mais cansados sentem estremecer alguma coisa dentro de si. A gente conhece-os por MILITARES: Eu cá chamo-lhes padres. Padres de religião Augusta, a única possível nos dias de hoje; a do civismo. Por essa divina humildade que os faz semelhantes a coisas, eles se levantam acima dos outros homens.
Corações mesquinhos lançam-lhes em rosto o pão que comem: como se os cobres do pré pudessem pagar a LIBERDADE e a VIDA. Publicistas de vista curta acham-nos caros demais, como se alguma coisa houvesse mais cara que a servidão.
Eles, porém, calados, continuam guardando a Nação do estrangeiro e de si mesma. Pelo preço da sua sujeição, eles compram a liberdade para todos e a defendem da invasão estrangeira e do jugo das paixões.
Se as forças das coisas os impede agora de fazerem em rigor tudo isto, algum dia o fizeram, algum dia o farão. E, desde hoje, é como se o fizessem.
Porque, por definição o Homem de guerra é nobre. E quando ele se põe em marcha à sua esquerda vai a coragem, e à sua direita a disciplina.


Moniz Barreto … 1893

13 Comments:

Blogger O Transmontano said...

AMIGO e CAMARADA, este é um dos temas que pouco interessa aos pseudo-chefes militares do presente.
Pouco interessa porque pouco ou mesmo nada fizeram pela Pátria. Têm vergonha, assim como estes canalhas de políticos que de coragem nada têm a não ser a disciplinada cobardia, de quebrarem a honra(?) das promessas políticas que fazem.
Os detritos humanos que são os políticos com a conivência porca e vergonhosa dos actuais e anteriores chefes militares, têm vergonha, desprezo e rejeição, para com aqueles que faleceram, na convicção de que, naquele tempo, serviam com honra, galhardia e nobreza a sua Pátria, o seu Povo, a sua Bandeira, que outros pisaram, e choravam de tristeza, alegria e revolta quando tocava o clarim ou requinta para o firme, sentido e o toque do silêncio sempre que um dos "Nossos" perecia.
Estes canalhas de políticos e esta escumalha de chefes não sabe o que isso significa porque não sentem, nem nunca sentiram.
Aliás, se alguém visitar o monumento dos mortos em serviço da Pátria, vê, nele inscrito o nome de Soldados, Cabos e outras patentes mais baixas da hierarquia militar, profundamente aliada a uma outra palavra, Miliciano.
Depois, bem depois, para intercalar, lá estão, salvo honrosas e nobres excepções, o nome de patentes superiores. Sim, excepções, porque o normal era morrerem de ataques cardíacos porque tinham medo, por acidente, por incúria e outros, e, muitas vezes por ajustes de contas mal resolvidas na então chamada Metrópole, onde na instrução que ministravam eram verdadeiros heróis para depois, nas terras do além serem os mais nobres cobardes.
Mas pronto. Este passado não interessa aos actuais "senhores da guerra", porque é feio ter sido combatente no tempo do fascismo e é muito mais snob e honroso, ser pau mandado dos trauliteiros da política que a troco de beneces e um carro os vão comprando por pouco dinheiro.
Dizia o Sr. Champallimaud que: "O dinheiro compra tudo, menos a honra".
Neste momento compra tudo e até a pouca vergonha porque de honra estes trapos nada sabem.
Um abraço.
Este, é um manifesto de solidariedade, apreço, orgulho e respeito para com um número enorme de Seres Humanos que carregam com eles a desdita de uma guerra que a outros roubou a vida e por consequência e ligação, destruiu sonhos, alegrias e vontade de viver a quem perdeu para sempre, filhos, maridos e Pais, cujo vazio ficou irremediavelmente sem preenchimento.
Sei do que falo porque posso dizer por bárbaro e paradoxal que pareça que tenho a honra e a profunda tristeza de no monumento aos mortos do Ultramar, poder ver inscrito nome de familiares e amigos.
Um abraço e obrigado pelo texto.

04 setembro, 2008 19:29  
Blogger Odele Souza said...

Olá Manel,

Que bom ver que você voltou a escrever.Você que tem tanta intimidade com as palavras. Verdade Manel, não há nada mais caro do que a servidão.

Gostaria de contar com sua participação na Blogagem Coletiva JUSTIÇA PARA FLAVIA programada para o próximo dia 15.09.

Esta blogagem se justifica pois o processo de Flavia, depois de mais de nove (!) anos na justiça paulista, chegou finalmente à Brasilia, onde será julgado em última instância. A Blogagem é para que o processo seja julgado com mais agilidadade.

Deixo um forte abraço pra você.

05 setembro, 2008 02:52  
Blogger ALG said...

Amigo Manel, já está assinado para ver se acaba de vez mais uma vergonha Nacional!

Excelente texto aqui reproduzido, mas temo que, nos dias de hoje, e para quem não vestiu a farda e jurou bandeira, não consiga emocionar-se e reflectir sobre o mesmo!

Tenho saudades do cheiro da farda, suada do cansaço dos exercícios, dos camaradas de armas (Verdadeiros), do cheiro da pólvora, etc.

Mas deste Exército de hoje, nenhumas saudades... mesmo!

Abraço

05 setembro, 2008 10:55  
Anonymous Anónimo said...

Mama Sume Ramon!

"Quem nunca viu, quem nunca andou a combater..."
Fico por aqui porque o lugar dos nossos camaradas mortos é no Panteão Nacional onde estes Republicanos de merda enterraram um bombista ao lado de figuras insignes.

"Migas" - SAj Inf Comando

05 setembro, 2008 11:39  
Blogger Isabel-F. said...

Já há alguns dias que assinei a petição ... sou o nº 466 ...

para a próxima semana tb irei dar o devido destaque a este assunto no meu Blog ...

bjs

09 setembro, 2008 19:47  
Blogger Cleopatra said...

Olá Manel. Regressada de Férias li o teu comentário ao meu sonho. Obrigada por gostares da minha escrita. Um bj e volto em breve para ler com atenção e prazer o que escreves.

10 setembro, 2008 10:59  
Blogger Menina_marota said...

"Porque, por definição o Homem de guerra é nobre. E quando ele se põe em marcha à sua esquerda vai a coragem, e à sua direita a disciplina."

O meu nome já lá consta.

Deixo um abraço solidário.

Bom fim de semana

12 setembro, 2008 19:44  
Blogger aDesenhar said...

já assinei.
mas não faço
comentário
e sabes bem porquê manel.
:-)

abraço amigo
mama sumae

18 setembro, 2008 01:28  
Blogger Mário Relvas said...

Claro que já assinei e divulguei.Não será fácil. Não há dinheiro. Pelo menos poderiam arranjar os cemitérios e cuidar das campas onde estão os nossos Heróis lá em África!Os cemitérios estão um matagal... Cemitérios?!...

MAMA SUME!

23 setembro, 2008 18:00  
Blogger Cleopatra said...

OLá BDIA! Tens um selo da Cleopatra apenas pelas razões da Cleopatra.

27 setembro, 2008 12:06  
Blogger Micas said...

Recebi há tempos esta mensagem por mail, vi as fotografias, lamentável o estado em que se encontram...
O meu nome também já lá consta.
Beijos

27 setembro, 2008 22:30  
Blogger Mário Relvas said...

Que o Natal seja amigo e solidário.

Que o ano de 2009 conserve a saúde, a amizade e a capacidade de acreditar e continuar a esperança.

Mário Relvas e família

21 dezembro, 2008 02:22  
Anonymous Fantasma do Mayombe/2ª.4913 said...

VONTADE E VALOR !!!!!!!!!!

-SÓ se lembram dos mortos. Acho muito bem.
Entretanto existem centenas de combatentes votados ao ostracismo, a morrer na valeta da estrada, ou debaixo da ponte, e todos assobiam para o lado.

01 abril, 2015 14:18  

Enviar um comentário

<< Home